terça-feira, 15 de abril de 2014

Pastô...



Muitos dizem que pastores devem ter um caráter e testemunho fiel acima de qualquer dúvida, devem, com sinceridade, desejar servir ao Senhor, amar a Palavra, amar os irmãos, maturidade espiritual e emociona, ter sono leve, que sempre está disponível para atender seu telefonema sem se preocupar com a hora e nem quanto tempo durará a ligação.
O apóstolo Paulo descreveu as características do obreiro: “Convém, pois que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar, não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso; não avarento, que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia;... Não neófito,... que tenha um bom testemunho...” (1ª Tm 3.2-7), não é necessário escrever mais nada, Paulo já disse tudo.
Eu concordo com tudo o que foi colocado à cima, principalmente com o que meu querido Paulo escreveu hehehe, porém, quantos de vocês já vivenciaram isso?
Na noite de domingo para segunda, às 2h58 eu acordei com um pesadelo, um amigo/irmão havia morrido no pesadelo. O medo tomou conta do meu corpo, travei na cama, minha mente estava rodando, meu coração doendo de tão rápido que estava batendo e o medo só aumentava. Ascendi a luz, peguei minha bíblia, coloquei um louvor pra tocar no celular e comecei a orar, porém, o medo não passava. Pensei então “Quem estará acordado a essa hora pra eu ligar, conversar e orar?”. Tentei então falar com um amigo seminarista mas não deu certo, pensei mais um pouco e lembrei do meu pastor, mas na hora neguei, imagina que eu ia acordá-lo a essa hora só por causa de um pesadelo?! Mas o medo só aumentava e então peguei o celular e liguei, tocou 2x e “Alô? É o pastor!”.
Foi nessa hora que entendi que ser pastor não é estar disponível a qualquer hora, é atender o telefone é em vez de falar seu nome ou perguntar quem é o louco que está ligando, é se identificar por aquilo pelo qual foi chamado por Deus para ser. É atender e passar a confiança necessária para que a pessoa continue falando e no final não sinta culpa por ter te acordado, mas que ela sinta-se aliviada, abençoada e direcionada. Foi assim que me senti.
Louvo a Deus pela vida do Pr. André Jamaites, por tê-lo colocado em minha vida e por ter me permitido viver essa rica experiência que é motivo de testemunho de ação de graça.
Obrigada pastor!

Bjones
Nelisa

Um comentário:

  1. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Minhas saudações.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário.
Bjones e Deus abençoe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...